Dar o Nobel para Dylan é como dar o Grammy para Carl Magnus Palm


Por Kamila Ferreira

No último dia 13 de outubro, o cantor e compositor Bob Dylan foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura. A Academia Sueca, ao dar o prêmio ao norte-americano, afirma que ele venceu “por ter criado novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção americana”. Sua obra dispensa qualquer comentário, ele é fora de série no que faz, mas será mesmo que foi merecido?

Sabe-se que o Nobel de Literatura, ao longo de sua história, deixou de fora grandes nomes. Podemos citar como “injustiçados” Jorge Luis Borges, Virginia Woolf, Liev Tolstoi e Jorge Amado. Mas, o que Dylan fez para merecer que esses quatro citados (e tantos outros) não?

Sim, literatura é trabalhar com as palavras. Seja em verso ou prosa. Dylan escreveu um único romance (Tarântula, 1971) e um livro de crônicas, o que é muito pouco para alguém que recebeu um prêmio dessa magnitude. E é pouco também para quem se diz escritor.

De certa forma, ao premiar Dylan, vários outros autores acabam desestimulados, porque a motivação da premiação deixa de fazer sentido. Aliás, a própria afirmação da Academia não faz tanto sentido assim. O que é exatamente a “canção americana”? Se o conceito de “canção americana” é estranho para mim, que sou leiga, o que dirão os escritores que protestaram contra?

E antes que alguém diga que ganhar prêmios é consequência pela obra bem escrita (ou por qualquer trabalho bem feito), saiba que sim, no fundo gostamos de ter nosso ego massageado com qualquer reconhecimento acerca do que fazemos e, ao ver uma pessoa de fora da área ganhando o que outros deveriam ganhar, sim, é frustrante.

Portanto, a César o que é de César. Dar o Nobel para Bob Dylan é como dar o Grammy para Carl Magnus Palm, que nunca cantou nada na vida, entretanto é o biógrafo oficial do ABBA. Mas tudo bem, bola pra frente, ano que vem tem nova edição e, vai que eles acertam?

PS: espero nunca ver um youtuber ganhando Nobel. Ou melhor, espero que nenhum youtuber ganhe reconhecimentos literários, que fiquem só na internet mesmo, porque, se vê-los na lista dos mais vendidos já é triste, imagine então vê-los ganhando prêmios por terem reproduzido no papel o que já fazem nos seus vídeos?

**A opinião expressa neste artigo é única e exclusiva de sua autora, não representando a opinião da Nova Millennium.**

Previous Livros infantis vs Tecnologia
Next Agências Literárias: um novo modelo de gerenciamento de carreiras de novos autores

Suggested Posts

Os editores brasileiros e internacionais poderão aproveitar o tradicional happy hour, que acontecerá no estande do Brasil na Feira do Livro de Frankfurt, para desfrutar do melhor dos dois países: caipirinha e cerveja. Um excelente momento para discutirem propostas na maior e mais importante feira da indústria do livro. Este ano, o encontro acontecerá na …

0 50

No último dia 26 de setembro aconteceu o Encontro de Livreiros das editoras Arqueiro e Sextante. O evento aconteceu no Shopping Frei Caneca, em São Paulo, e contou com a presença da atriz Bruna Lombardi. Durante o encontro, a equipe da editora apresentou seus lançamentos para o final de 2017. Lançado no dia 03, “A …

0 52

O evento, inédito, será no Rio de Janeiro e reunirá histórias de crimes escritas especialmente por delegados, inspetores e peritos do estado Está marcada para os dias 8 e 9 de novembro a primeira Feira Literária Policial, que contará com obras escritas por brasileiros que, em seu dia a dia, possuem a missão de desvendar …

0 336

Para uma experiência mais completa com seus associados, a CBL anunciou o Encontro CBL de Negócios, um espaço para que empresas possam apresentar seus produtos e serviços ao mercado editorial. A Câmara ainda oferece uma sala com telão e projetor, divulgação para o mailing com mais de 13 profissionais e contratação de coffee break. Para …

0 49

Tudo por um pop star é o terceiro livro da autora que vai para as telonas, depois de “É Fada” (baseado no livro “Uma Fada Veio me Visitar”) e “Fala Sério, Mãe” Thalita Rebouças emplaca mais uma adaptação para o cinema. Com previsão para 2018, o longa será gravado no Rio de Janeiro e terá …

0 53

Promovido pelo governo do Estado de São Paulo, a premiação chega a sua décima edição. Revelado na última sexta-feira, 1, o Prêmio São Paulo de Literatura tem como objetivo principal incentivar, apoiar e valorizar a produção literária, autores e editoras independentes, além de incentivar a leitura. Em sua 10ª edição, serão 10 obras concorrendo ao …

0 58

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *